22/05/2021 às 10h48min - Atualizada em 22/05/2021 às 10h48min

PF elenca documentos e pede investigação contra Toffoli

Em nota, o ministro do Supremo disse que desconhece denúncia; ele é acusado de receber R$ 4 milhões para reverter cassação de prefeito fluminenses

Terra Brasil Noticias
terra Brasil Noticias
 
Vários documentos foram elencados pela Polícia Federal (PF) no pedido de abertura de inquérito contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli (STF), como elementos de corroboração ao depoimento de Sérgio Cabral sobre a suposta venda de decisões.
 
Em delação, o ex-governador do Rio de Janeiro assegurou que Toffoli recebeu R$ 3 milhões para alterar voto e mais de R$ 1 milhão de modo a conceder liminar a dois prefeitos fluminenses que apresentaram recursos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com a finalidade de reverter a cassação dos mandatos.
 
Os agentes encontraram na papelada indícios da relação de Cabral com o ex-policial José Luiz Solheiro, que seria o intermediário de Toffoli e da esposa, a advogada Roberta Rangel.
 
Solheiro ainda atuou como segurança do ex-governador Luiz Fernando Pezão, cuja agenda contém registros de encontros entre o ex-governador e o ex-policial em períodos próximos à decisão supostamente comprada, ocorrida em 23 de junho de 2015.
 
Em nota, o ministro do Supremo disse que desconhece a denúncia.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você acredita na lisura e integridade da urna eletrônica, e da Justiça Eleitoral (responsável pela manipulação da urna eletrônica)?

20.6%
14.7%
64.7%