09/06/2021 às 15h10min - Atualizada em 09/06/2021 às 15h10min

São Paulo anuncia antecipação em 15 dias a vacinação contra Covid

Curiosamente antecipação ocorre dias após o Governo Federal anunciar a distribuição de mais de 100 milhões de doses com a metade aplicada pelos estados

Nilton Mendonça
Com Assessoria de Imprensa
Imagem de arquivo
 
O governo do Estado de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (9) que vai antecipar a vacinação contra Covid-19 do público geral, por faixa etária, e também de diversos grupos prioritários, como trabalhadores da educação e pessoas com deficiência permanente (veja o novo calendário abaixo).
 
Em média, cada faixa etária teve sua projeção de vacinação antecipada em cerca de 15 dias, em comparação com o calendário divulgado anteriormente. Segundo o cronograma estadual, o objetivo é que toda a população com mais de 18 anos tenha recebido ao menos uma dose de vacina contra o coronavírus até o dia 18 de outubro.
 
O NOVO CALENDÁRIO:
 
Trabalhadores da Educação Básica com 45 e 46 anos: 9 de junho
Gestantes e puérperas sem comorbidades acima de 18 anos: 10 de junho
Pessoas com deficiência permanente (sem BPC): 10 de junho
Trabalhadores da Educação Básica de 18 a 44 anos: 11 de junho
Pessoas de 55 a 59 anos: 16 de junho a 8 de julho
Pessoas com 54 anos: 9 a 19 de julho
Pessoas com 50 a 53 anos: 20 de julho a 3 de agosto
Pessoas com 45 a 49 anos: 4 a 18 de agosto
Pessoas com 40 a 44 anos: 19 a 28 de agosto
Pessoas com 35 a 39 anos: 29 de agosto a 7 de setembro
Pessoas de 30 a 34 anos: 8 a 17 de setembro
Pessoas de 25 a 29 anos: 18 a 27 de setembro
Pessoas de 18 a 24 anos: 28 de setembro a 18 de outubro
 
NOTA DA REDAÇÃO
 
Observadores nacional apostam que a dita “antecipação” será anunciada em vários estados. É que a ”boa notícia” vem na semana seguinte ao Ministério da Saúde ter divulgado a distribuição de mais de 100 milhões de doses para todo o País enquanto ao estado havia aplicado apenas pouco mais de 50 milhões.
 
A pergunta sem resposta que se fez Brasil a fora foi: onde estão as doses distribuídas pelo Ministério da Saúde.
 
Resposta: no caso do Estado de São Paulo essa antecipação pode muito bem ser “desova” de algum estoque de vacina, até porque a Secretaria de Estado da Saúde não explicou – ao mesmo na nota original distribuída à imprensa – onde de virão as doses para essa antecipação.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você acredita na lisura e integridade da urna eletrônica, e da Justiça Eleitoral (responsável pela manipulação da urna eletrônica)?

20.6%
14.7%
64.7%