11/06/2021 às 16h00min - Atualizada em 11/06/2021 às 16h00min

Após desgaste político, Caio publica decreto que proíbe festas e ‘casamento de gringo’ está cancelado

Decreto foi, inicialmente, uma orientação do Gabinete ao prefeito, como um “cala-boca” para barrar outros pedidos do gênero com base no Plano São Paulo

Nilton Mendonça
Redação Cidade Real
Uma das críticas ao prefeito Caio, postada nas redes sociais / Imagens das redes sociais
 
A assessoria do prefeito Caio Aoki, confirmou textualmente as 15h25 desta sexta-feira, 11/06, que a festa de casamento anunciada para este domingo, 13/06, a partir das 10h, em um Buffet a margem da rodovia Tupã/Queiroz, não está autorizada e não acontecerá por ter sido cancelada com o Decreto 9.088 publicado hoje, feito de forma emergencial, após uma intensa repercussão negativa do caso e muitas críticas de incoerência contra a administração que no final da semana anterior fechou a cidade toda impedindo a população até de trabalhar.
 
No Decreto 9.088, Caio Aoki, decreta que “não se aplica ao Município de Tupã” as permissões do Plano São Paulo, entre as quais “os eventos, convenções, atividades culturais e esportivas, inclusive particulares, ficando proibida a realização das referidas atividades enquanto perdurarem emergências, vermelha e de transição”.
 
Ocorre que o artigo 3º do Decreto cancela os eventos dos tipos especificados a partir da data da publicação: “Este Decreto entra em vigor em 11 de junho de 2021”.
 
E ANTES?
 
A questão era saber se a referida festa, denunciada no Facebook pela internauta Angelina Nery (e que causou um rebuliço sem tamanho pelos corredores do Palácio), já estava ou não autorizada por escrito, em documento. Se estivesse, ela poderia acontecer e o Decreto de hoje seria um mero cala-boca para que outros pedidos do gênero não sejam feitos à Vigilância, já que não era retroativo.
 
Na verdade, segundo uma fonte no Paço Municipal, Caio foi orientado por seu gabinete a editar o Decreto para evitar que outros de pedidos de eventos do tipo, sob o argumento de que o Plano São Paulo permite esse tipo de festa, desde que cumpridas as normas de segurança sanitária.
 
Mas como o massacre corajoso da sociedade, especialmente nas redes sociais, provocou um desgaste além da capacidade de resistência política de Caio e sua assessoria defensora, ele se viu obrigado a desautorizar a festa que foi o centro do cismo, que seria a celebração matrimonial de um casamento que já aconteceu em janeiro nos Estados Unidos – entre um americano e uma tupãense (essa filha de família influente em Tupã).
 
A pergunta feita à assessoria do Prefeito Caio foi: - O Decreto 9.088 cancela a polêmica festa de casamento prevista para o domingo?
 
“Não terá a festa Nilton... Foi cancelado... Tanto o local, como a família já estão cientes”, respondeu o secretário Duda Gimenes.
 
NADA POR ESCRITO
 
Sempre atenciosa, a enfermeira Joselaine Pio Rocha confirmou que a Vigilância Sanitária não havia expedido nenhuma autorização por escrito com data anterior ao Decreto. “Não foi feito nada por escrito; foi só analisado o protocolo, e orientado que a Vigilância, tanto municipal ou estadual poderia ir no estabelecimento verificar in loco, se realmente todo o protocolo, estava de acordo; mas, não haverá mais o casamento por conta do Decreto que saiu no dia de hoje, pelo prefeito”, informou Joselaine.
 
“Não existe nenhuma autorização por escrito. Quando vai realizar um evento avisa-se a Vigilância do Evento. Ela checa o local, capacidade de pessoas, etc., e estabelece um protocolo para aquele evento. No dia do evento a Vigilância faz a checagem se o protocolo está sendo seguido. Se não tiver o organizador é multado. No caso em questão, não poderá ter o Evento, pois o Decreto está em vigência”, confirmou o também sempre solícito secretário de Assuntos Jurídicos, João José Pinto.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você acredita na lisura e integridade da urna eletrônica, e da Justiça Eleitoral (responsável pela manipulação da urna eletrônica)?

20.6%
14.7%
64.7%