13/06/2021 às 16h33min - Atualizada em 13/06/2021 às 16h33min

INACREDITÁVEL: Mãe deixa bebê recém-nascido como ‘garantia’ em boca de fumo

“A criança foi, de certa forma, um pagamento pela droga adquirida”, disse a delegada Bruna Caroline Laet, que cuida do caso; a Justiça já retirou a guarda da criança da mãe

Com Terra Brasil Notícias
Imagem da Internet
 
Uma mãe (se é que um bicho desse tem direito de ser tratado assim) abandonou seu bebê, de dois meses de idade, na última terça-feira 08/06, em uma boca de fumo na cidade de Pontes e Lacerda, município a 480 Km de Cuiabá, no Mato Grosso (MT).
 
A Polícia Militar e Civil informou que a mulher, de 28 anos, deixou a criança no local como “garantia” de que ela retornaria para pagar uma dívida aos traficantes.
 
Policiais resgataram o bebê na quarta-feira 09/06 na boca de fumo, que funciona em uma casa no bairro Residencial Vera.
 
Duas mulheres estavam com a criança e afirmaram que a mãe só pediu que elas cuidassem do bebê, não assumindo que ela o havia deixado como uma garantia.
 
A mãe da criança, que ainda não foi localizada, e as duas mulheres têm antecedentes criminais por tráfico no Mato Grosso.
 
O bebê foi levado ao Lar de Apoio à Criança (LAC) de Pontes e Lacerda.
 
Segundo a delegada Bruna Caroline Laet, foi aberta uma investigação para apurar o crime previsto no artigo 238, do Estatuto da Criança e Adolescente (ECA): prometer ou efetivar a entrega de filho ou pupilo a terceiro, mediante paga ou recompensa.
 
“Nessa situação repugnante, a mãe de um bebê o entregou em uma boca de fumo como garantia que retornaria para pagar. A criança foi, de certa forma, um pagamento pela droga adquirida. Nas investigações vamos apurar a conduta da mãe e das pessoas que receberam o bebê como pagamento”, disse a delegada.
 
Segundo conta, a Justiça já havia retirado a guarda da criança da mãe

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você acredita na lisura e integridade da urna eletrônica, e da Justiça Eleitoral (responsável pela manipulação da urna eletrônica)?

20.6%
14.7%
64.7%