14/06/2021 às 15h46min - Atualizada em 14/06/2021 às 15h46min

PODE ISSO ARNALDO? Além dos cães, cavalos também comem lixo pelas ruas da Estância Turística

Moradores do Parque Ipiranga, zona leste de Tupã enviaram fotos ao blog do jornalista Jota Neves provando o fato inusitado

Nilton Mendonça
Opinião do Editor
Blog do Jota Neves
 
Não fossem as imagens, feitas por moradores do Parque Ipiranga, na zona leste de Tupã, ficaria até difícil imaginar a cena inusitada – equinos se alimentando de lixo no meio da rua.
 
É comum cães, indevidamente cuidados por seus donos, se aproveitarem de restos de alimentos nas sacolas e sacos de lixo. Mas cavalos e éguas?
 
A reclamação dos moradores, “da presença de animais equinos que perambulam pelas ruas e se alimentam de lixo”, foi publicada nesta segunda-feira, 14,06, pelo blog do jornalista Jota Neves.
 
“A cena se repete dia e noite, sem que nenhuma providência seja tomada por parte do poder público. Você coloca o lixo na frente de sua residência, os garis depositam nas esquinas para o caminhão recolher e, de repente, cavalos e éguas rasgam as embalagens e se alimentam de restos, espalhando o lixo no meio da via, observou um morador da rua João Capioto, proximidades da Incubadora de Empresas”, reclamaram os moradores.
 
Segundo a postagem de Jota Neves, “o fato de os animais se alimentarem de restos de lixo é um sinal de que não recebem tratamento adequado de seus proprietários – o que pode caracterizar maus tratos. Além disso, os equinos colocam em risco a integridade física de pedestres e podem causar acidentes de trânsito”.
 
Aliás, é oportuno lembrar que em rodovias da região de Tupã esses semoventes de grande porte têm provocados acidentes – um na quinta, 10/06, na vicinal da Santa Terezinha, que feriu gravemente o sócio proprietário da Rádio Cidade FM, Carlos Marques Pereira; e outro no domingo, 13/06, na SP-294, perto do CTA da Camap – que feriu levemente uma mulher que não teve a identidade revelada e que ficou retida nas ferragens de um Corsa.
 
Claro que o devido tratamento e cuidado na guarda dos animais é de seus proprietários.
 
Agora, especialmente no perímetro urbano, compete à administração municipal providenciar fiscalização e até recolhimento desses bichos, um risco para a segurança de que usa as vias a pé, de bicicleta, moto ou veículo, além de muita sujeira, nesse caso do ataque ao lixo.
 
Com a palavra os gestores públicos municipais.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você acredita na lisura e integridade da urna eletrônica, e da Justiça Eleitoral (responsável pela manipulação da urna eletrônica)?

20.0%
14.3%
65.7%