17/06/2021 às 16h40min - Atualizada em 17/06/2021 às 16h40min

Usuários reclamam de até três horas de espera para atendimento na Central Covid

Segundo a Prefeitura, a redução de fluxo acontece sempre que um médico sai para o almoço ou é preciso parar para estabilizar algum paciente em crise

Nilton Mendonça
Redação Cidade Real
Cedida por leitor do Cidade Real
O começo da tarde de quinta-feira, 17/06, foi marcado reclamações e horas de espera para atendimento na recém-montada unidade Central Covid, no núcleo educacional Raul de Melo Senra, na região da Vila Independência em Tupã.
 
Pouco antes das 14h, um munícipe recamou que para a filha de seis anos de idade ser atendida já esperava mais há que uma hora: “Não era para ser mais ágil... desde a hora que cheguei não vi ninguém sendo chamado para passar pelo médico... só passou pela triagem”. As 15h11 e enviou mensagem de aplicativo: “Saindo agora... tem dois médicos atendendo agora”.
 
Uma outra família reclamou que chegou à Central pouco antes de 12h40 e até as 14h também tinha passado apenas pela triagem. “Médico sai para almoçar e o povo fica sem atendimento... a fila para passar pelo médico está imensa... segundo a moça tem um rapaz que chegou as 11he também está aguardando passar pelo médico... Se era para agilizar, não deu certo”, escreveu o leitor do Cidade Real.
 
OUTRO LADO
 
A enfermeira Nilcéia Guandaline, diretora de Departamento da Secretária de Saúde informou que as 16h a fila de espera estava entre 20 a 28 pacientes para atendimento, com fluxo regular e atendimento de dois médicos.
 
O que acontece, segundo ela é que houve uma interrupção de fluxo “para estabilizar dois pacientes em crise. “Não temos como não parar ou diminuir o fluxo para estabilizar pessoas graves. Liguei lá e me explicaram sobre essa estabilização... dever ter sido aí que reduziu o fluxo”.
 
Também segundo Nilcéia essa redução acontece no horário de almoço, quando fica só um médico atendendo. Infelizmente não tem como o médico não parar para o almoço.
 
Nilcéia pediu que a população tenha paciência e também afirmou que não é recomendável explicar sobre outros pacientes (esses casos de estabilização) aos pacientes que esperam. “Infelizmente não; as pessoas já estão nervosas, se sentindo mal, se você fala isso pode dar mais pânico nas pessoas”, justificou.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você acredita na lisura e integridade da urna eletrônica, e da Justiça Eleitoral (responsável pela manipulação da urna eletrônica)?

20.6%
14.7%
64.7%