26/06/2021 às 10h53min - Atualizada em 26/06/2021 às 10h53min

Preso no RJ funcionário de circo acusado de matar aposentado a golpe de enxada no rosto, em 2016

Na época, o boato era de que Ivanildo Justino, de 51 anos, tinha dinheiro em casa; e isso pode ter levado o acusado a assassiná-lo para roubar a tal quantia

Nilton Mendonça
Redação Cidade Real
Imagem meramente ilustrativa
 
A polícia do Rio de Janeiro confirmou na última quinta-feira, 24/06, a prisão do trabalhador em circo, acusado de matar o aposentado Ivanildo Justino de Souza, 51 anos.
 
Ele foi encontrado morto na manhã do dia 30 de maio de 2016 (uma segunda-feira), sobre a cama da casa onde residia à avenida Tamandaré, em Herculândia – com um ferimento na cabeça, ao que tudo indica, provocado pelo golpe de uma enxada ou enxadão.
 
A prisão do acusado de homicídio duplamente qualificado foi recebida pelo delegado de Herculândia, Eduardo Augusto Saran, de policiais da 2º Distrito de Madureira, no Rio de Janeiro.
 
Segundo Saran, o autor do crime, que trabalhava prestando serviços em circos, foi identificado mas fugiu e se refugiou na região de fronteira com o Paraguai, sendo agora preso no RJ como resultado do mandado de prisão feito na época do crime.
 
“Nós ficamos muito felizes (com a prisão) porque foi um crime muito grave, que repercutiu muito pela violência com a qual foi praticado... um idoso, portador de necessidade especiais que foi morto a golpes de enxada de uma maneira muito violenta”, comentou o delegado.
 
O CASO
 
Ivanildo Justino de Souza, de 51 anos, que tinha mobilidade reduzida e era aposentado, foi encontrado morto por um familiar.
 
Seu irmão contou à polícia que conversou com Ivanildo por volta das 6h da segunda-feira, 30/05/2016 e saiu para trabalhar na coleta de produtos reciclável, e quando retornou, por volta 9h30 chamou pelo irmão e como não obteve resposta decidiu entrar na casa e o encontrou sem vida.
 
A época do crime o boato que se divulgava pela cidade, era de que o idoso guardava uma considerável quantia de dinheiro em casa, o que acabou despertando o interesse do acusado de assassinato, que se supõe, para se apropriar da tal quantia, teria matado o aposentado na cama, com um único golpe fatal no rosto.
 
O acusado, que não teve dados divulgados pela polícia, segundo Eduardo Saran, será transferido a região de Tupã, onde responderá pelo assassinato do qual é acusado de ter cometido.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você acredita na lisura e integridade da urna eletrônica, e da Justiça Eleitoral (responsável pela manipulação da urna eletrônica)?

20.0%
14.3%
65.7%