03/07/2021 às 13h41min - Atualizada em 03/07/2021 às 13h41min

PRF apreende duas toneladas maconha escondidas em carga de cimento na SP-425

Equipes de Marília e Guaiçara passaram quase sete horas monitorando as rodovias da região; motorista receberia R$ 28 mil pelo transporte da droga

Nilton Mendonça
Redação Cidade Real
Imagens cedidas por Joãozinho 30
 
Equipes com aos menos oito (08) agentes da Polícia Rodoviária Federal de Marília e Guaiçara (região de Lins) apreenderam no início da noite desta sexta-feira, 02/07, em Parapuã, cerca de duas toneladas de maconha e prenderam o motorista e dono da carreta usada no transporte e que não teve qualquer dado pessoal divulgado.
 
Segundo o agende rodoviário federal Márcio, o trabalho começou por volta das 11h30, quando policiais receberam uma denúncia de que um caminhão marca Iveco, branco, tracionando uma carreta protegida por uma lona na cor preta, passaria pela região fazendo o itinerário de Foz do Iguaçu (PR) a estado de Minas Gerais, e que poderia estar transportando grande quantidade de entorpecente do tipo maconha.
 
Depois de quase sete horas de campanhas e observação em pontos prováveis, por volta das 18h, um conjunto cavalinho trator e carreta foi avistado transitando pela Assis Chateaubriand (SP-425), nas proximidades do entroncamento com a rodovia comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), no município de Parapuã.
 
O motorista, único ocupante do caminhão, e que obedeceu de pronto ao sinal de parada dado dos policiais, informou que carregou cimento na cidade de Pontes de Lacerda (MT) e que levaria a carga a Uberlândia MG, entretanto sem informar o local exato.
 
Os policiais então pediram que ele retirasse a lona da carga e ao subir na carreta, demonstrando “grande nervosismo”, assumiu que lavava “grande quantidade de maconha” e que receberia a quantia de R$ 28 mil pelo transporte da carga.
 
O condutor também informou ser o dono do caminhão que está documentado em nome de dia mãe e detalhou que carregou inicialmente 600 sacos de cimento e que, posteriormente, foi feita a retirada de 45 sacos, no total de 2.250 Kg, para a colocação dos de maconha.
 
Inclusive detalhou que a substituição do cimento pela droga, em peso semelhante, tinha como objetivo “compensar” a pesagem da carga transportada, em caso de conferência em balança, ou outro tipo de fiscalização.
 
Até as 13h30 deste sábado, 03/07, o caminhão seguia estacionado defronte a Central de Polícia Judiciária e parte da carga de cimento ainda ocupava o passeio público.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você acredita na lisura e integridade da urna eletrônica, e da Justiça Eleitoral (responsável pela manipulação da urna eletrônica)?

20.6%
14.7%
64.7%