14/07/2021 às 12h15min - Atualizada em 14/07/2021 às 12h15min

EM BREVE: Ir de Tupã a São Paulo custará mais de R$ 100 em pedágios

Um caminhão rodando entre Presidente Epitácio e Santos paga perto de R$ 1,5 mil em 17 praças de cobrança

Capitão Neves
Colaboração para o Cidade Real
Arquivo - Câmara Municipal de Tupã
 
Recentemente, meu amigo, o empresário Éliton Leite, postou em seu Facebook, o resumo dos custos com pedágios em uma viagem de carro entre as cidades de Presidente Venceslau (sua terra natal) e Campinas (onde reside e tem seus negócios atualmente).
 
Em cerca de 600 km de trajeto, gastou um total de R$ 124,70, em 12 praças de pedágio; média superior a R$ 10 cada uma, e, pasmem, de uma praça a cada 50 km de estrada.
 
Se parece pouco, no mesmo vídeo, Éliton Leite apresentou números que mostram o estrago dessa cobrança no orçamento de um transportador rodoviário – caminhoneiro.
 
Um caminhão, por exemplo, carregado de carne, em Presidente Epitácio, até o Porto de Santos, passará por 17 praças de cobrança de pedágios – custando algo em torno de R$ 1.467,90.
 
MAIS 8,05%
 
Em todo o Estado, a gana arrecadatória do desgoverno de João Dória (do PSDB) segue sem medida, e desde o último dia 1º, todas as praças estão 8,05% mais caras. Aumento, segundo o Estado, com base na “correção da inflação entre junho de 2020 e maio de 2021”.
 
É assustador, mas São Paulo responde pela metade de todas as praças de pedágio do Brasil – 180 praças só em rodovias paulistas. E algumas delas tiveram aumento maior, segundo a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), entre 8,05% até 24,47%.
 
NOVOS PEDÁGIOS
 
E uma semana após essa alta geral, em outra deliberação publicada no Diário Oficial do Estado, dia 08/07, Dória autorizou a concessionária Eixo SP a iniciar a cobrança de mais três pedágios bem pertinho de nós – dois na rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294) – km 551+500, entre Iacri e Parapuã e no km 581+700, em Inúbia Paulista. Além da Assis Chateaubriand (SP-425) – km 400+100, trecho de Martinópolis.
 
O início da cobrança também foi confirmado pela concessionária Eixo, a partir da ‘meia noite’ da quarta-feira, 14/07 ou ‘zero hora’ da quinta-feira, dia 15.
 
A partir de dados do portal “www.emsampa.com.br”, já é possível prever que, muito em breve também queimará nos nossos bolsos essa maldita combinação de aumento nos preços e abertura de novas praças.
 
No quadro postado abaixo desse artigo, é fácil entender como, muito em breve, o início de cobrança das novas praças elevará para mais de R$ 100 o custo com pedágio de uma viagem de Tupã a São Paulo.
 
NÚMEROS
 
Atualmente pagamos pouco mais de R$ 78 em oito (08) praças. Com as novas praças, nas regiões de Pompéia, Marília e Bauru (na verdade em Oriente, Garça e Piratininga), à média próxima de R$ 9 cada, esse custo subirá em cerca de R$ 27. Ou seja: R$ 78,10 + R$ 26 e alguma coisa = uns R$ 104, pelo menos.
 
Se de acordo com a plataforma ‘Google Maps’, Tupã dista 511,7 km de São Paulo, passaremos a ter cobranças a menos de 50 km uma praça da outra (algo absurdo de uma nova cobrança a cada cerca de 46,5 km).  
 
CONCLUINDO
 
No particular político da nossa região, é oportuno reiterar que para tantos absurdos dos seguidos governos do PSDB, haja um silêncio absurdo, uma conivência covarde e uma omissão criminosa da parte dos nossos deputados estaduais.
 
Onde estão os homens e mulheres nos quais votamos para representar os interesses do povo paulista na Assembleia Legislativa? E que aprovaram aumentos de impostos, novos pedágios e muitos outros desmandos desse governo, silenciaram no fechamento da economia, durante a pandemia?
 
Para a eleição que se avizinha, em 2022, é preciso que estejamos atentos – cada cidadão – aos nomes que se apresentarem. Qual foi o trabalho feito pela Alesp em relação à instalação desses pedágios e o aumento das tarifas, do ICMS, entre outros? Os senhores e senhoras deputados seguem calados.

Não foi para isso que votamos no deputado – estadual e federal.

Cidadão paulista, a Democracia demanda o compromisso de votar consciente, e de acompanhar. Não adianta votar em alguém que é da minha Igreja, do meu clube social, se depois de eleito ele, lá, não nos representa o povo.
 
Agora – na maior cara de pau – estão voltando com emendas, esmolas para saúde, entidades! Na verdade, estão de olho no nosso voto! Fiquemos atentos!

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você acredita na lisura e integridade da urna eletrônica, e da Justiça Eleitoral (responsável pela manipulação da urna eletrônica)?

20.0%
14.3%
65.7%