10/08/2021 às 11h18min - Atualizada em 10/08/2021 às 11h18min

PM segue sem previsão para reconstrução da sede da 2ª Cia

Inaugurado em junho de 2010, prédio foi condenado por uma ‘falha estrutura’ irreversível, no ano em que completou 10 anos de uso

Nilton Mendonça
Redação Cidade Real
Tenente Coronel Mário Sérgio Nonato, comandante do 9º BPMI (Imagem de arquivo)
 
A Policia Militar do Estado de São Paulo ainda não tem prazo para o início da obra de reconstrução da sede da 2ª Companhia PM de Tupã, na avenida Tamoios, esquina com a rua Mandaguaris, interditada ano passado o que obrigou a corporação a se abrigar provisoriamente na Biblioteca Municipal, em frente ao prédio interditado.
 
O comandante do Batalhão de Polícia Militar do Interior com sede em Marília (9º BPMI), Tenente Coronel PM Mário Sérgio Nonato, afirmou que burocraticamente o processo já está em andamento, mas não há data prevista para o início da obra, propriamente dita.
 
“Aquele prédio foi condenado por um problema estrutural. Já está em tramitação a licitação, e assim que for disponibilizado o recurso será feito o trabalho... eu só não posso dizer se daqui um mês, daqui um ano, porque tem toda uma questão tramitação na contratação da empresa, da licitação, mas está andando”, afirmo o comandante.

EFETIVO

Na visita que fez a Tupã para homenagens a sete (07) policiais da a 2ª Cia, na segunda-feira, 09/08, ele também minimizou a questão da ‘defasagem de efetivo’, que atinge praticamente todo o serviço público estadual e federal.
 
Segundo Nonato, o assunto efetivo é uma questão do comando geral. “Nós trabalhamos com o efetivo que temos. Às vezes não adianta você ter um efetivo muito grande, sendo que o efetivo só faz o patrulhamento. Hoje nós temos o efetivo que destinado para nós e os policiais são muito, muito eficazes no combate à criminalidade. Por que? A ação de um se multiplica pela ação de todos. Então o número em si, ele é relativo, na medida em que as patrulhas estão prendendo, abordando e não dando espaço para o crime... O que nós temos está sendo suficiente par ao trabalho”, disse em entrevista ao Cidade Real.
 
O comandante disse que a prova dessa tese está nos níveis de produtividade da Polícia Militar e outras forças de segurança, e nos dados estatísticos de violência e criminalidade que da região. “Nossa região tem os melhores índices da década. Nunca se prendeu tanto, nunca se capturou tanto, e nunca se evitou as ocorrências como nós evitamos. Estamos numa das melhores regiões do País em segurança e qualidade de vida. Isso é graças ao trabalho de outros órgãos públicos, mas também da Polícia Militar”, declarou.
 
SEDE DA PM
 
O prédio sede da 2ª Companhia da PM, em Tupã, foi inaugurado no dia oito (08) de junho de 2010, após ao menos quatro anos de obras (2006), com diversas paralizações causadas por dificuldades da empresa contratada.
 
A construção que era tida como um “modelo”, em nível de interior paulista, pela própria PM e por autoridades políticas (pelo padrão e localização), foi orçado à época em cerca de R$ 365 mil, e mesmo com toda demora para conclusão durou bem menos do que podia prever e esperar. Na prática, os problemas estruturais foram identificados e sentidos bem antes de 2020.
 
Na verdade, para garantir a conclusão da obra, o Estado teve que rescindir o contrato com a primeira construtora contratada e realizar uma nova licitação.
 
À época, a nova empreiteira contratada teve que, antes de finalizar as obras, refazer alguns serviços que já tinham sido executados, inclusive reforçar a estrutura de fundação do prédio, que, segundo consta teria sido a causa da condenação da construção cm tão pouco tempo de uso.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você acredita na lisura e integridade da urna eletrônica, e da Justiça Eleitoral (responsável pela manipulação da urna eletrônica)?

20.0%
14.3%
65.7%