24/08/2021 às 13h12min - Atualizada em 24/08/2021 às 13h12min

Polícia apura procedência de pedaços de corpo humano achados a margem do Rio Paraná

Até as 23h da segunda-feira, a cabeça ainda não havia sido achada e a vítima não havia sido identificada

Nilton Mendonça com Jornal Imparcial
Redação Cidade Real
Imagem meramente ilustrativa
 
A Polícia Civil instaurou, nesta segunda-feira, 23/08, inquérito para apurar as circunstâncias da morte de um ser humano do sexo masculino, que teve partes do corpo abandonados em sacos plástico, na região do no bairro Village Lagoinha, em Presidente Epitácio, e que foram encontradas por uma testemunha no último domingo, 22/08.
 
Em boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar consta que uma testemunha teria visualizado “um saco plástico com um grande volume” e inicialmente pensado se tratar de “um cachorro morto”.
 
Mas o susto foi grande, quando a testemunha abriu a tal embalagem plástica e encontrou o “dorso de um homem”.
 
Há cerca de 100 metros do local onde o dorso foi achado, agora já à margem do Rio Paraná, a mesma testemunha contou que em outro saco plásticos achou “as pernas e os pés de uma pessoa”.
 
Segundo a polícia, até as 23h da segunda-feira, a cabeça ainda não havia sido achada e a vítima não havia sido identificada.
 
Mas as investigações iniciaram pelos “exames periciais”, com “coleta de impressões digitais” e exame de “material genético” para um futuro confronto de DNA.
 
O mais provável é que o homem tenha sido morto em outro lugar e as partes do corpo desovadas no local.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você acredita na lisura e integridade da urna eletrônica, e da Justiça Eleitoral (responsável pela manipulação da urna eletrônica)?

20.6%
14.7%
64.7%