22/10/2021 às 15h19min - Atualizada em 23/10/2021 às 10h02min

Filha e genro são presos acusados de matar soldador no CDHU em Marília

O homem de 56 anos foi encontrado morto na sala do apartamento, com um corte no rosto e hematomas na cabeça

Matheus Brito
Jornal da Manhã
Corpo de Hélcio é retirado do apartamento da CDHU pelo serviço funerário (Edio Junior)
 
O soldador Hélcio Carvalho Bertoleti, de 56 anos, foi encontrado morto com golpes de facas na tarde de ontem (22) em um apartamento no CDHU, na zona Sul de Marília.
 
A filha da vítima, a estudante Suellen da Silva Bertoleti, de 24 anos, e o genro, o ajudante de pintor César Augusto da Silva, de 25 anos, foram presos acusados do crime.
 
Segundo apurado pela reportagem do Jornal da Manhã, por volta das 13 horas, vizinhos relataram ter encontrado o corpo da vítima caído na sala do apartamento.
 
Equipe médica do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionada, mas encontraram o soldador sem vida com ferimentos de faca no rosto e outros hematomas na cabeça.
 
Vizinhos informaram também aos policiais militares que durante a madrugada foi possível ouvir constantes discussões e brigas do casal, mas que os desentendimentos cessaram durante o dia.
 
Durante patrulhamento nas proximidades, Silva foi encontrado bebendo em um bar.
 
Os policiais militares identificaram manchas de sangue na calça do ajudante de pedreiro, que afirmou desconhecer algo sobre a morte do genro.
 
A filha da vítima também foi presa no conjunto de apartamentos da CDHU.
 
O casal foi indiciado em flagrante pelo crime de homicídio e recolhido para o Centro de Detenção Provisória (CDP) e penitenciária feminina de Pirajuí. A pena pode chegar até 30 anos de prisão em regime fechado.
 
Nenhuma arma usada na ação foi apreendida e a motivação do crime ainda vai ser investigada pela Polícia Civil de Marília.
 
O soldador é a décima quinta vítima de homicídio do ano em Marília. Os números são 15,3% maiores em comparativo com o mesmo período do ano passado quando haviam ocorrido 13 mortes violentas. No ano de 2020 foram contabilizados 16 casos de assassinatos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você acredita na lisura e integridade da urna eletrônica, e da Justiça Eleitoral (responsável pela manipulação da urna eletrônica)?

22.7%
11.4%
65.9%