25/01/2022 às 21h21min - Atualizada em 25/01/2022 às 21h21min

Presos em Parapuã autores do golpe do ‘falso funcionário de banco’

Enteado e padrasto, de 17 e 37 anos de idade, lesaram uma vítima em R$ 10 mil na cidade de Osvaldo Cruz, na segunda-feira, 24/01

Nilton Mendonça
Redação Cidade Real
Máquinas para cartão apreendidas em Parapuã (Polícia Militar)
 
Policiais militares e civis prenderam nesta terça-feira, 25/01, em Parapuã, um homem de 37 anos, inicias do nome APC, e apreenderam o enteado dele, de iniciais BHP, de 17 anos – ambos residentes no jardim Santo Helias, em São Paulo, Capital – acusados da prática de estelionato.
 
Eles foram flagrados com pelo menos sete (07) ‘máquinas de cartão’ em um quarto de hotel, e confessaram estar na região para aplicar o conhecido golpe do falso funcionário de banco.
 
O GOLPE
 
Na trama, os estelionatários entram em contato com as vítimas (a grande maioria de idade avançada), via de regra por telefone, informado serem funcionários do banco ou operadora do cartão, informando que a pessoa teve o cartão clonado e precisa ser bloqueado.
 
Um dos golpistas vai até a casa da vítima e na posse do cartão e da senha, se passando por funcionário de banco, com as máquinas próprias, efetua transferências de valores.
 
Neste caso, segundo o Sargento PM Sypriano, comandante de Polícia Militar em Parapuã, padrasto e enteado confessaram ter ‘afanado’ R$ 10 mil reais da conta de uma única vítima, em Osvaldo Cruz, na segunda-feira, 24/01.
 
Na prática foi o conhecimento dessa ocorrência, de Osvaldo Cruz, que levou à informação de que os golpistas estariam hospedados em Parapuã.
 
CAMPANA
 
APC e BHP foram presos em uma operação que contou com os policiais militares 1° Sargento PM Sypriano, Cabos PM Marquesi e Rigo e os policiais civis Marcelo Zimiani, Eder José Nicoletti, Ricardo Eduardo dos Santos Junior e Cleber Santos Ribeiro.
 
Conforme Sypriano, com o uso de “viaturas descaracterizadas”, as equipes realizaram campana nas proximidades do hotel “e no momento em que os indivíduos chegaram, foi realizada a abordagem”.
 
Em “revista pessoal” e “no interior do veículo”, nada de ilícito foi encontrado, “porém em entrevista, fomos informados que residem na cidade de São Paulo e vieram para a região para praticaram o golpe do cartão”.
 
Os detidos também relataram, conforme o comandante, que na segunda-feira, 24, em Osvaldo Cruz, aplicaram um golpe de R$ 10 mil em uma de suas vítimas.
 
As máquinas utilizadas foram localizadas sobre a cama do quarto do hotel onde estavam hospedados.
 
Enteado e padrasto, juntamente com o veículo e as máquinas, foram apresentados ao delegado substituto de polícia de Parapuã, Flávio Delgado de Mello, que determinou a elaboração do Boletim de Ocorrência, a apreensão dos objetos e a colocação da dupla a disposição da Justiça.
 
PEDIDO DE APOIO
 
Após a apresentação da ocorrência à Polícia Civil, Sargento PM Sypriano voltou a pedir que as famílias estejam atentas e contribuam com orientações para evitar que seus parentes idosos sejam enganados por esse tipo de falsário.
 
“Esse golpe está sendo aplicado (na nossa praça) a dois, três anos e o pessoal continua caindo. A Polícia Militar solicita que os filhos orientem seu pais, porque o golpe é mais aplicado contra pessoas de idade. Orientem os seus pais que se alguém ligar falando sobre cartão, não passe nenhuma informação que é golpe... deixa que os filhos resolvem isso depois”, orientou Sypriano.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »