24/02/2022 às 13h42min - Atualizada em 24/02/2022 às 13h42min

Presos em rodovia envolvidos em ‘assalto telefônico’ contra mulher de 85 anos

Vítima, residente em bairro nobre de Santa Cruz do Rio Pardo estava tão apavorada que se negou a abrir a porta até para os policiais

Nilton Mendonça
Redação Cidade Real
Imagem ilustrativa da praça de Pedágio de Santa Cruz do Rio Pardo (Arquivo)
 
Um elemento identificado pelas iniciais do nome HAL, 23 anos de idade, morador e São Paulo, e um comparsa dele, sem dados pessoais divulgados, foram presos às 2h da madrugada desta quinta-feira, 24/02, por policiais militares rodoviários, no Km 301 + 300 metros da rodovia João Cabral de Melo Rennó (SP-225), trecho do município de Santa Cruz do Rio Pardo.
 
HAL era passageiro de um táxi parado pela Equipe TOR, durante uma operação de combate ao tráfico de drogas e outros Ilícitos penais.
 
Foi na praça de Pedágio de Santa Cruz do Rio Pardo quando um veículo GM/Prisma, placas de São Paulo, Capital, usado como táxi, foi parado para uma averiguação de rotina.
 
Segundo os policiais “o passageiro do banco traseiro demonstrou nervosismo exacerbado, o que chamou a atenção da equipe, motivando assim uma busca minuciosa no interior do veículo” e em “uma bolsa tamanho médio” que estava na posse dele.
 
EURO
 
No interior havia diversas joias e semijoias em ouro, nos formatos de correntes, pulseiras, anéis, par de aliança e relógios de marcas variadas, além de diversas notas estrangeiras, que totalizaram em 1.260,00 Euros.
 
O indivíduo “não soube explicar a origem” das mercadorias e do dinheiro e alegou que viajou de São Paulo até a Santa Cruz para buscar o material e que receberia R$ 200,00 pelo ‘serviço’.
 
O condutor do Táxi, ouvido em separado, apresentou informações contraditórias, negou “envolvimento em algum Ilícito” e concordou em retornar ao local onde teria levado o passageiro – uma residência em um bairro nobre de Santa Cruz do Rio Pardo.
 
PAVOR
 
Com apoio do policiamento de áreas, na casa informada os patrulheiros acionaram o interfone, mas a moradora, segundo consta, “uma idosa, de aproximadamente 85 anos”, muito assustada, se negou a abrir a porta.
 
Na sequência a equipe identificou e localizou a residência da filha dessa vítima, sendo possível o contato e a coleta de informações.
 
Foi apurado então que os objetos foram conseguidos mediante uma prática que pode ser classificada como um “assalto telefônico”, em que “um dos infratores, que estava em São Paulo, fazia contato constantemente com a senhora, solicitando dados, cartões, dinheiro, enfim valores em espécie para transferência bancárias e objetos de valor”.
 
E também fazia ameaças, “obrigando a vítima deslocar até o portão da residência e entregar tudo que tivesse de valor a uma pessoa que estava aguardando”, sendo essa pessoa o passageiro do táxi.
 
Apurou-se ainda, segundo a Polícia Militar Rodoviária, que referido golpista fez outros contatos com a senhora “exigindo mais valores e ameaçando... que se não o fizesse alguma transação bancária iria matar a filha dela” – que seria sequestrada.
 
Na Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Ourinhos, os dois indivíduos que estavam no carro – motorista (sem dados pessoais divulgados) e passageiro – foram presos em flagrante por extorsão e envolvimento com organização criminosa, ficando à disposição da Justiça.
 
A Polícia Rodoviária alerta as famílias que têm parentes idosos residindo sozinhos para que os informe sobre esse tipo de golpe.
 
Em caso de receber alguma ligação com esse conteúdo é recomendável a pessoa procurar a polícia e informar seus familiares.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »