05/03/2022 às 22h12min - Atualizada em 05/03/2022 às 22h12min

Bastense Carol Chaves integra Seleção em Sulamericano Sub-17 de Futebol Feminino

Atual volante/meia do São Paulo Futebol Clube, Carol Chaves Firmino foi chamada pela terceira vez para equipes de base da Seleção Brasileira

Nilton Mendonça
Redação Cidade Real
Carol, em foto oficial de divulgação com a camisa 10 da Seleção Sub-17 (Arquivo de família)
 
Os admiradores do futebol, especialmente residentes em Bastos e cidades da região, têm um motivo a mais – muito especial, diga-se de passagem – para estarem atentos às disputas do Campeonato Sulamericano Sub-17 de Futebol Feminino, disputado no Uruguai, desde o dia dois (02) de março.
 
Além da torcida geral pelo time da técnica Simone Jatobá, uma das titulares tem merecido olhares especiais por ser nascida e criada, e ter dados os primeiros passos no futebol na Capital Nacional do Ovo.
 
Atual volante/meia do São Paulo Futebol Clube, Ana Carolina Chaves Firmino, de 16 anos, ou simplesmente Carol, camisa 10 da Seleção, foi chamada pela terceira vez para defender seleções da base da CBF.
 
PRECOCE
 
Segunda a família, inspirada nos irmãos Gabriel e Guilherme, que à época frequentavam os treinos da Escolinha Municipal de Futebol de Bastos, aos os cinco (05) anos de idade, Ana Carolina já demonstrava talento, habilidade e versatilidade diferenciados para o futebol, treinando junto com os meninos.
 
Seu primeiro técnico, na escolinha Furacão, franqueada do Atlético Paranaense em Bastos, o ex-jogador Robertinho Gomes França, conta que nunca teve dúvida de que Carol demonstrava, desde muito cedo, um talento diferenciado entre as demais meninas.
 
“A Carol é muito acima da média e tem tudo para chegar a Seleção Brasileira, num futuro próximo”, afirmou ele, em uma entrevista ao Jornal Tribuna Bastense em abril de 2016.
 
E ele estava certo. Já que em 2017, durante um torneiro na cidade de Vera Cruz, Ana Carolina, então com 11 anos, foi descoberta por olheiros da equipe do Centro Olímpico, da Capital, um dos pioneiros na formação de atletas de base do futebol feminino em todo o Brasil.
 
À época, o pai dela, o caminhoneiro Claudio Firmino, foi orientado a levar a garota para a Capital, onde ela foi “aprovada com louvor” em uma peneira do Centro Olímpico.
 
Com a aprovação, Carol e a e mãe, a autônoma Ana Claudia Chaves, se mudaram para São Paulo, onde moravam e uma casa aluda pela família para ficar mais perto do clube onde treinava e competia.
 
Com a decretação do estado de Pandemia do Novo Coronavírus, as duas retornaram a Bastos, mas ainda no ano 2020, com o primeiro sinal de desaceleração da pandemia, retornaram a Capital, quando Carol foi sondada e contratada pelo São Paulo Futebol Clube.
 
Ano em que, vestindo a camisa do Tricolor do Morumbi, conquistou o terceiro lugar no Campeonato Brasileiro da categoria Sub-16.
                                                                              
A partir daí, com o destaque nas fileiras do São Paulo, a atleta que reside nos alojamentos no Morumbi, passou a ser, por três vezes seguidas, chamada para os times de base da Seleção Brasileira.
 
SULAMERICANO
 
E a terceira convocação veio este ano, quando a treinadora Simone Jatobá iniciou a formação e preparação do time brasileiro para as disputas do Sulamericano Sub-17, no Uruguai, desde o início de março.
 
E participou do time titular que venceu os dois jogos disputados até agora pelo Grupo B da primeira fase da competição.
 
Na estreia, na última quarta-feira, 02/03, a seleção canarinho bateu a Argentina por 3 a 0, e confirmou o futebol diferenciado na sexta-feira, 04/03, ao golear as bolivianas por 7 a 0 e manter 100% de aproveitamento (seis pontos em dois jogos, na liderança do Grupo B), com rendimento acima da média na competição.
 
GARÇONETE
 
Nessa segunda partida, o ‘placar elástico’ foi aberto aos sete minutos da primeira etapa, com um ‘passe milimétrico’ justamente da bastense Carol para a atacante Jhonson, que entrou na área e tocou com categoria no canto esquerdo da goleira boliviana.
 
Ainda na etapa inicial, aos 18 minutos, após troca de passes, a mesma Carol encontrou Ana Júlia livre; que, na infiltração, tocou por baixo das pernas da goleira.
 
Os demais tentos brasileiros foram marcados por Lara, Dudinha (duas vezes), Jhonson (de cabeça) e Duda Calazans (reserva de Carol, que entrou na segunda etapa).
 
PARA AGENDAR
 
Ainda pela primeira fase do Sulamericano, o Brasil vota a campo mais duas vezes na fase de classificação.
 
Pela 3ª rodada, as brasileiras enfrentam a seleção do Paraguai, às 18h30 (horário de Brasília) da terça-feira, 08/03, no Estádio Charrúa, em Montevidéu.
 
Mesma arena, onde na quinta-feira, 10/03, também às 18h30, o time canarinho comandado por Simone Jatobá, enfrenta a Venezuela, fechando a primeira fase.
 
Os jogos do Brasil na competição têm transmissão pelos canais SporTV.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »