01/09/2022 às 15h35min - Atualizada em 01/09/2022 às 15h35min

Tupã integra estudo nacional da Funasa sobre saneamento rural

Projeto escolheu apenas quatro municípios do Estado de São Paulo

Assessoria de Imprensa
Imagem ilustrativa (Arquivo)
 
A manhã da última terça-feira, 30/08 foi histórica para Tupã. A Fundação Nacional de Saúde (Funasa), vinculada ao Ministério da Saúde, escolheu o município para integrar o estudo de orientações para investimentos em saneamento rural, feito em parceria com a Fundação Carlos Alberto Vanzolini (FCAV) e a Universidade de São Paulo (USP).  
 
O anúncio ocorreu no Kaikan (veja imagem ao final da reportagem), com a presença de autoridades, produtores rurais e do 1º secretário da Mesa Diretora, Pastor Eliézer de Carvalho.
 
O programa busca viabilizar as metas de saneamento previstas no Marco Legal do Saneamento (Lei Federal 14.026/2020): 99% da população com água potável e 90% com coleta e tratamento de esgotos até dezembro de 2033. Para isso, a Funasa irá iniciar um projeto-piloto, que deve servir de exemplo para todo o Brasil, com apenas quatro cidades do estado de São Paulo: Capão Bonito, Mogi das Cruzes, São Vicente e Tupã.
 
"Escolhemos quatro municípios do estado de São Paulo, que possuem características diferentes, objetivando traçar uma política pública para o Brasil. Ou seja, Tupã é um dos quatro municípios que serão contemplados por esse plano, atendido pelos melhores profissionais de saneamento do país, para expandirmos aos 5.570 municípios dos 26 estados brasileiros essas políticas públicas", disse o Superintendente Estadual da Funasa-SP, Ronaldo Camargo.
 
Tupã possui entre suas peculiaridades uma grande força no setor do agronegócio, com uma vasta área rural. Além de ser o maior produtor de amendoim do Brasil, responsável por 25% da produção nacional, o município tem força na pecuária com o gado leiteiro e de corte, cultivo de mandioca, cana-de-açúcar e seringueira, fatores que contribuíram na escolha.
 
"Temos um território rural extenso e grande, com praticamente 495 km de estrada rural. Eles vão mapear todo o território, apresentar os estudos e diagnósticos do que precisamos fazer para melhorar a qualidade de vida das pessoas, não contaminar o lençol freático, quais os tipos de fossas devemos usar e as políticas públicas que devemos trabalhar para levar o saneamento às propriedades rurais e o tratamento de esgoto", contou o secretário de Agricultura, Anderson Luiz.
 
POTENCIAL
 
O vice-prefeito Renan Pontelli também destacou a força do agronegócio para que o município conseguisse ser selecionado. "Tupã mostrou toda sua força e importância no agronegócio com os maiores produtores e exportadores de amendoim, é o quarto maior em seringueira, tem também a cana-de-açúcar e o gado. Então, mostramos a importância de toda essa área da agricultura e pecuária para que fossemos contemplados".
 
Os estudos realizados até o momento levantaram dados sobre as condições de saneamento do estado de São Paulo em 643 dos 645 municípios paulistas. Agora, Tupã e as demais três cidades selecionadas terão o apoio da Funasa e da Fundação Vanzolini para a elaboração de seu plano de saneamento rural, conforme explicou o professor da USP e coordenador do projeto, Caio Fontana.
 
"Essas pesquisas envolvem todas as comunidades rurais do município, então será todo o diagnóstico da situação de cada comunidade, e a fundação vai dar todo o apoio para se elaborar um plano para uma estratégia de como abordar os problemas de saneamento. Quais os investimentos, quais são as soluções tecnológicas que deverão ser utilizadas", afirmou o professor.
 
VÁRIAS GERAÇÕES
 
Para o prefeito Caio Aoqui, ter todo o projeto de saneamento rural desenvolvido pelos melhores profissionais da área facilitará o município a angariar recursos. "O que as pessoas falam é que não falta dinheiro em Brasília e São Paulo, o que falta são bons projetos. Quando queremos um novo recurso, como investimento em estradas rurais, precisamos de projetos e eles são caros".
 
O chefe do Executivo ainda destacou a importância de Tupã ter sido selecionada pela Funasa para fazer parte dos estudos e salientou que os benefícios serão enormes a longo prazo. "É um planejamento muito importante para o futuro, que vai atravessar gerações. É muito além de uma só gestão, estamos falando do planejamento e saneamento rural de toda história de Tupã. Isso vai ser realmente fantástico".

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »